Agronegócios
16/09/2020 08:53

Minerva/Ticle: Athena Foods será principal veículo de crescimento se negócio com Spac ocorrer


Por Julliana Martins

São Paulo, 16/09/2020 - O CFO da Minerva Foods, Edison Ticle, disse no fim da tarde de ontem (15) que se a aquisição de parte de sua subsidiária, a Athena Foods, pela sociedade de propósito específico (Spac) for efetivada, ela se tornará o principal veículo de crescimento da Minerva. Dessa forma, os destinos previstos para expansão das operações são a América do Sul em primeiro lugar e, em seguida, a Austrália. A proposta de aquisição de 25% da Athena pela Spac, anunciada na noite de ontem, prevê o pagamento de US$ 200 milhões em dinheiro para a Minerva, que já estão disponíveis no caixa do Spac, além de US$ 100 milhões direcionados ao caixa da Athena, que devem ser captados em uma oferta privada. A Minerva continuará a deter 75% de participação na subsidiária.

O executivo comentou, em entrevista coletiva, que a empresa espera um crescimento inorgânico em 2021, resultado de investimentos feitos nas plantas da América do Sul ao longo deste ano, como a aquisição da unidade industrial da Colômbia e o acordo de produção com um frigorífico no Paraguai. Além disso, ele destaca a perspectiva de aumento gradual na utilização de capacidade das plantas no ano que vem, após a redução expressiva ao longo de 2020 em função dos efeitos da pandemia do coronavírus. "No segundo semestre do ano que vem, temos a possibilidade de reabrir mais uma unidade na Argentina", acrescentou ele, citando outras duas que podem ser reabertas, mas ainda sem previsão. Diante desse cenário traçado para o próximo ano, a Minerva projeta que o Ebtida da Athena Foods alcance US$ 239,2 milhões ao fim de 2021, ante US$ 180,8 milhões projetados para o acumulado de 2020.

Após 2021, Ticle reforçou que a empresa tem planos de expandir as operações para a Austrália, um importante player mundial no segmento de carne bovina. Em teleconferência com investidores realizada na manhã desta terça-feira, ele já havia comentado o mapeamento de 11 targets para possíveis aquisições, que têm potencial de adicionar US$ 393 milhões em 2022 e US$ 492 milhões em 2023 à receita da companhia. "O objetivo de toda empresa é se tornar global. Na área de beef, isso significa ter mais origens", afirmou o executivo em entrevista coletiva, acrescentando que a Minerva tem interesse em atuar nos setores de carne bovina e de cordeiro no país.

Embora o Spac responsável pela proposta à Athena Foods seja listado na Nasdaq, o que naturalmente implicaria a oferta da subsidiária da Minerva na bolsa, em caso de conclusão da aquisição, a expansão das operações para os Estados Unidos não está nos planos da companhia, segundo o executivo.

No âmbito financeiro, Ticle reforçou o objetivo adotado desde 2018 de reduzir a alavancagem da Minerva. Ele classificou a possibilidade de fusão com a Spac como uma oportunidade que auxilia nesse processo, mas disse que a redução do indicador continuará acontecendo de forma consistente mesmo que a transação não seja confirmada. "A gente vê como uma forma de destravar valor e continuar crescendo sem comprometer a estrutura de capital. É mais do que simplesmente uma oportunidade de desalavancagem."

O CFO da Minerva também assumiu que foi mais vantajosa para a empresa a decisão de cancelar o plano de oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) da Athena Foods, anunciado no ano passado. "A gente vem superando todas as projeções dos analistas para o Ebtida da Athena, então sim, foi melhor não ter feito o IPO e continuado a tocar o nosso negócio. Isso independentemente da operação com o Spac ser concluída ou não", disse ele.

Contato: julliana.martins@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos