Agronegócios
11/05/2020 17:33

Biodiesel: Abiove lança selo B+ para se antecipar a demanda futura do setor de veículos


São Paulo, 11/05/2020 - A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) lançou nesta segunda-feira o selo de qualidade para o biodiesel Bio+, que atesta que o biodiesel produzido pelas empresas certificadas está em conformidade com as especificações técnicas das fases futuras do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve), do Ministério do Meio Ambiente, no segmento de veículos leves e pesados do ciclo diesel. Segundo a associação, isso significa que o biodiesel com o selo cumpre resolução da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) que especifica todas as características que o biodiesel deve atender e tem redução dos contaminantes Na+K e Ca+Mg, de 5 para 3 mg/kg, e fósforo, de 10 para 6 mg/kg.

“Quem for certificado vai entregar biodiesel com propriedades superiores ao que estabelece a ANP”, disse o presidente da Abiove, André Nassar, em live nesta segunda-feira. Segundo ele, a ideia é alinhar o produto à demanda futura dos segmentos ligados à produção de veículos. Conforme Nassar, apesar de a mistura obrigatória de biodiesel ao diesel já ter cronograma definido até 2023 para chegar a 15%, o setor busca ultrapassar esse patamar. “Um programa de qualidade vem trazer segurança para que esse aumento de mistura ocorra”, afirmou. Segundo o economista-chefe da Abiove, Daniel Amaral, a associação espera a continuidade de incrementos da mistura a pelo menos B20 até 2028.“Estamos assegurando que as próximas fases do Proconv terão combustível adequado”, disse o consultor técnico da entidade, Vicente Pimenta.

Para a concessão do selo Bio+, a Abiove criou um processo de verificação dos padrões técnicos estabelecidos para a certificação em que as empresas precisam coletar registros completos da qualidade de seus produtos durante um período de dois meses e atender à totalidade das exigências. Uma empresa independente e acreditada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) vai realizar coletas e análises do produto dessas empresas. Os documentos são avaliados por um comitê da qualidade, que dará o selo à empresa que atender integralmente ao procedimento. A primeira certificação terá duração de seis meses. A partir da segunda, a empresa poderá renovar o selo de ano em ano. Segundo Pimenta, as associadas já estão entregando às distribuidoras biodiesel de acordo com a nova especificação desde março, quando começou o processo de certificação.

Contato: leticia.pakulski@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos