Agronegócios
20/11/2020 14:48

Café/USDA: produção do Brasil deve alcançar 67,9 mi de sacas em 2020/21 (+12% ante 2019/20)


São Paulo, 20/11/2020 - A Agência de Comércio Agrícola de São Paulo (ATO, na sigla em inglês), do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), estima que a safra brasileira de café em 2020/21 (julho a junho) deve atingir 67,9 milhões de sacas de 60 kg, volume inalterado em relação ao levantamento anterior e 12% maior ante o número revisado para a safra 2019/20 (60,5 milhões de sacas).

A produção de arábica deve alcançar 47,8 milhões sacas, aumento de 5,8 milhões de sacas em relação à safra anterior, "por causa do bom tempo que prevaleceu na maioria das regiões cafeeiras e do fato de a maioria das áreas produtoras estarem em ano positivo do ciclo de produção bienal", informa o USDA. A estimativa de produção de robusta (conilon) é de 20,1 milhões sacas, um aumento de 9% em relação ao período 2019/20, "uma vez que os Estados produtores foram favorecidos por volumes abundantes de chuva, além de melhor uso de práticas de manejo e mudas clonais".

Comerciantes de café relatam que o tamanho dos grãos de arábica e de robusta e a qualidade da xícara estão acima da média histórica, em virtude do florescimento uniforme no segundo semestre de 2019, clima predominantemente seco durante colheita e melhor uso da tecnologia pelos cafeicultores, relata o USDA.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima a safra brasileira de café 2020/21 em 61,63 milhões sacas (47,38 milhões para o café arábica e 14,25 milhões para o café robusta), um aumento substancial de 12,32 milhões de sacas em relação à safra anterior (49,31 milhões de sacas).

O consumo doméstico de café no Brasil para 2020/21 está projetado pela ATO em 23,53 milhões de sacas (22,35 milhões de sacas de café torrado e moído e 1,18 milhão de sacas de café solúvel), em comparação com previsão anterior.

A ATO estima que as exportações brasileiras de café em 2020/21 podem alcançar 41,02 milhões de sacas virtualmente inalterado em relação à estimativa anterior, perto de níveis recordes alcançados em 2018/19 (41,42 milhões de sacas). As exportações de grãos verdes são estimadas inalteradas em 37 milhões de sacas, enquanto as exportações de café solúvel estão projetado em 4 milhões de sacas.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos