Agronegócios
17/07/2017 11:40

Boi/AgriFatto: confinamento deve recuar 13% este ano, para 3,9 milhões de cabeças


São Paulo, 17/07/2017 - Os escândalos na pecuária brasileira reduziram a rentabilidade dos criadores e isso deve provocar uma queda de 13% no volume de gado confinado neste ano. O total deve alcançar 3,9 milhões de cabeças de bovinos em comparação com 4,5 milhões de cabeças em 2016, segundo a consultoria AgriFatto.

"A rentabilidade já estava baixa no começo do ano, mas quando chegou a Operação Carne Fraca em março, exatamente no mês em que os confinadores fazem as compras, ai, gerou uma desconfiança geral", afirmou a analista da consultoria, Lygia Pimentel, ao Broadcast Agro. Ela não afasta a possibilidade de que este recuo possa se aprofundar ainda ao longo do ano. A atividade é normalmente intensificada no inverno, quando os pastos ficam mais secos. Neste período, criadores complementam, ou fazem com exclusividade, a alimentação dos animais em fase final de engorda com ração, principalmente milho.

No início do ano, as perspectivas do mercado em torno da atividade eram de crescimento, por causa da forte queda do preço doméstico do milho e da reposição (bois magros e bezerros). "Era para muito agricultor (que faz integração de lavoura com pecuária) ter aderido ao confinamento", afirmou Lygia. No entanto, isso não ocorreu já que, após a deflagração da Carne Fraca, em abril houve a volta da cobrança da alíquota de 2,3% do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural) sobre a receita bruta nas operações de venda de produtos agropecuários, o que comprometeu a rentabilidade do criador.

Depois disso, as delações dos irmãos Joesely e Wesley Batista, controladores do JBS, trouxeram mais ruídos ao mercado e pressionaram a cotação do boi gordo. Do início do ano até esta sexta-feira (14), o indicador do boi gordo Esalq/BM&F passou de R$ 151,81/arroba para R$ 123,76/arroba, uma queda de 18,5% no período. (Camila Turtelli - camila.turtelli@estadao.com)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos