Agronegócios
11/01/2019 12:22

CBOT: grãos devem abrir em alta com recuperação técnica


São Paulo, 11/01/2019 - Os contratos futuros de grãos devem começar a sessão desta sexta-feira no campo positivo na Bolsa de Chicago (CBOT), após perdas no dia anterior. A consultoria Fitch Solutions informou, em comunicado divulgado nesta manhã, que espera que os preços médios anuais de todos os grãos subam em 2019, embora as perspectivas dependam do progresso das negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

Na soja, a recuperação técnica deve ocorrer após ausência de definições concretas nas relações comerciais entre EUA e China. Em seu relatório, a Fitch Solutions destacou que o incremento dos preços da soja deve ser maior que os demais grãos neste ano, se variáveis como quebra da safra brasileira e retomada das compras pela China da oleaginosa norte-americana forem confirmadas. A consultoria projeta aumento de 8,8% no preço médio da soja em 2019, a US$ 10 por bushel, em relação à media de 2018 de US$ 9,19 por bushel.

Do mesmo modo, o milho deve ter seus preços em alta, com movimento técnico de correção das perdas da sessão anterior. Entretanto, o recuo do petróleo pode limitar a valorização do cereal, já que diminui a competitividade relativa do etanol, que nos EUA é feito principalmente com milho.

O trigo deve operar no campo positivo, com sinais de aquecimento na demanda pelos tradicionais importadores mundiais. Traders consideram um possível incremento na demanda indiana pelo cereal norte-americano, com rumores de desabastecimento no país.

No overnight, o vencimento março da soja avançou 5,25 cents (0,58%), a US$ 9,1200 por bushel. O milho para março ganhou 2,25 cents (0,60%), a US$ 3,7850 por bushel, enquanto igual vencimento do trigo subiu 7,25 cents (1,41%), a US$ 5,2100 por bushel. (Isadora Duarte, isadora.duarte@estadao.com, com informações da Dow Jones Newswires)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos