Agronegócios
11/02/2019 16:00

Portos: Exportação por Paranaguá cresce 20% em janeiro ante jan/2018; grãos são destaque


São Paulo, 11/02/2019 - O Porto de Paranaguá movimentou 20% mais cargas para exportação em janeiro deste ano em comparação com igual mês de 2018, informou há pouco, em nota, a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa). Contribuiu para o avanço o tempo mais seco em janeiro deste ano - em janeiro de 2018 choveu por 13 dias; no mês passado, apenas 8.

"Juntos, os granéis farelo, trigo, soja e milho somaram 1,87 milhão de toneladas exportadas", diz a nota, destacando a soja, que representou 575,57 mil toneladas deste total (+59% em janeiro ante janeiro de 2018). O milho, por sua vez, teve crescimento de 50% no período, para 259,08 mil toneladas.

Já o volume importado em janeiro deste ano alcançou 1,85 milhão de toneladas, ou 14% mais em relação a janeiro do ano passado.
Os fertilizantes continuam sendo o principal produto importado via portos do Paraná. Em Paranaguá, foram 977.073 toneladas descarregadas, com alta de 20% na comparação com igual mês de 2018. No Porto de Antonina, a movimentação somou 110.427 toneladas da carga.

As importações de trigo voltaram a acontecer em janeiro, conforme a Appa. Se em janeiro de 2018 não houve movimentação com o cereal importado, no mês passado, 64,43 mil toneladas foram desembarcadas.

A movimentação de cargas por contêineres também foi maior no fechamento do mês de janeiro, com avanço de 9%. Em unidade própria de medida (TEUs, unidade equivalente a 20 pés), são 62.617 contêineres movimentados em janeiro deste ano: 29.581 sentido exportação, 33.036 de importação.

Entre as cargas mais exportadas por contêiner estão madeira, carne de aves congelada, papel e derivados, farelo, soja e açúcar. Na importação, se destacam fertilizantes, reatores, caldeiras e maquinários e plásticos. (Tânia Rabello - tania.rabello@estadao.com)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos