Agronegócios
09/02/2021 08:06

Logística/Portos do Paraná: movimentação foi 4% maior em janeiro; exportação de açúcar teve alta de 198%


Por Clarice Couto

São Paulo, 09/02/2021 - Os portos de Paranaguá e Antonina, no Paraná, movimentaram em janeiro 3,599 milhões de toneladas, 4% a mais do que em igual mês do ano passado. Do total, 48,8% correspondeu a exportações, que somaram 1,757 milhão de toneladas e superaram em 6% o volume exportado há um ano; 51,2% foram de produtos importados, ou 1,841 milhão de toneladas, 3,3% acima do registrado em janeiro de 2020.

"Apesar de toda a chuva que tivemos em janeiro, que acaba impactando algumas operações, nos períodos de estiagem os operadores conseguiram aumentar a produtividade, gerando bons resultados, principalmente nos segmentos de carga geral e granéis líquidos, que sustentaram a alta", afirmou em nota o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Considerando os tipos de cargas, o mais prejudicado pelas paralisações decorrentes das chuvas foi o de granéis sólidos, que inclui grãos. No mês passado, 1,908 milhão de toneladas foram movimentadas, o equivalente a 53% do total e 1% a menos do que em janeiro do ano passado. "Com a entrada da nova safra, a partir do fim de fevereiro, certamente o segmento voltará a crescer porque a comercialização segue aquecida, com boa parte dos contratos já fechados", argumentou Garcia.

Passaram pelos portos do Paraná, ainda, 1,028 milhão de toneladas de carga geral, 28,6% do total e 12% acima das 915,8 mil toneladas de janeiro de 2020. De granéis líquidos, 664,2 mil toneladas foram movimentadas, 18,5% do montante e 9% além do volume contabilizado em igual mês do ano anterior.

A movimentação de carga geral cresceu 15% e somou 469,4 mil toneladas.

Exportações - Os embarques de soja ao mercado externo por Paranaguá no mês passado, de 30 mil toneladas, foram 91% mais baixos do que há um ano, quando somaram 320,2 mil toneladas. "Era só um saldo que ainda havia disponível", comentou o executivo da Portos do Paraná.

Em contrapartida, as exportações do outros produtos agrícolas pelo porto aumentaram acentuadamente. O volume de açúcar enviado a outros países em saca e a granel chegou a 329,4 mil toneladas no mês passado, 198% acima do verificado há um ano. Os embarques de milho aumentaram 40%, para 417,5 mil toneladas; os de óleo vegetal (majoritariamente de soja) subiram 65%, para 45,4 mil toneladas; e o de farelo de soja foi 24% maior do que há um ano, atingindo 396,9 mil toneladas.

Do lado das importações, não foi registrado desembarque de trigo pelos portos paranaenses no mês passado, enquanto há um ano o volume havia chegado a 60,8 mil toneladas. As importações de adubo, que somaram 750,7 mil toneladas no mês passado, foram 2% inferiores às de janeiro de 2020; também diminuíram os desembarques de cevada e malte, em 43%, para 39,1 mil toneladas. Em contrapartida, o volume de metanol trazido do exterior aumentou 18%, chegando a 97,8 mil toneladas; o de sal foi a 13,9 mil toneladas, ante nenhum volume em igual mês de 2020; e o de óleos vegetais subiu expressivos 4.451%, atingindo 170,2 mil toneladas, contra 3,7 mil toneladas em janeiro de 2020.

Porto de Antonina A movimentação de cartas pelo porto de Antonina, também no litoral do Paraná, totalizou 43,776 mil toneladas, 21% maior do que em janeiro do ano passado. O principal produto movimentado pelo porto paranaense foi o açúcar em saca, com 31,1 mil toneladas exportadas em janeiro. No ano passado, não houve exportação do adoçante por lá.

A outra carga movimentada pelo terminal de Antonina é fertilizante, do qual foram importadas 12,7 mil toneladas no mês passado.

Contato: clarice.couto@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: