Agronegócios
18/01/2018 18:18

Soja/Argentina: plantio avança 2,4 p.p na semana e atinge 96,7% da área prevista


São Paulo, 18/01/2018 - O plantio da safra 2017/18 soja na Argentina atingiu 96,7% da área prevista de 18 milhões de hectares, apontou a Bolsa de Cereais de Buenos Aires, em relatório semanal. O avanço ante a semana anterior foi de 2,4 pontos porcentuais, mas existe atraso de 2,4 pontos porcentuais ante igual período do ano passado.

Segundo a bolsa, ocorreram chuvas em quase toda a região agrícola nacional na última semana, com bons acumulados mas distribuição irregular. A semeadura foi finalizada no centro-norte de Santa Fé e houve progresso na última semana no extremo norte do país. "As precipitações acumuladas em todo o país também melhoraram a condição da cultura da soja, que está entre a frutificação e o início do enchimento de grãos no centro da região agrícola. A semeadura está quase concluída, faltando plantar 590 mil hectares nas regiões noroeste e nordeste", ressaltou o relatório. A bolsa apontou que, antes da conclusão do documento, ocorreram chuvas no nordeste da Argentina que poderiam permitir o término da semeadura, mas que no noroeste o déficit hídrico se mantém. Existe o risco de que áreas do sul de Salta e em Tucumán não sejam plantadas.

A situação das áreas já semeadas varia muito devido à heterogeneidade nas chuvas acumuladas de meados de dezembro até agora, conforme a bolsa. "Na grande maioria das regiões em estudo, há áreas em boas condições de cultivo e, a alguns quilômetros de distância, há pontos em desenvolvimento vegetativo ou em etapas reprodutivas com oferta de água apertada."

O plantio de milho foi retomado no norte do país graças às chuvas registradas durante a última semana, que permitiram recompor parte da umidade do solo. Segundo a bolsa, 91,3% da área prevista de 5,4 milhões de hectares foi plantada, avanço de 5,5 pontos porcentuais ante a semana anterior. Faltam 450 mil hectares para serem semeados, também no noroeste e nordeste do país, e a janela ideal termina em meados em fevereiro. As áreas de milho plantadas mais cedo podem ser colhidas já no próximo mês.

A colheita de trigo foi finalizada na última semana. Os últimos lotes foram coletados no sul de Buenos Aires e La Pampa. A produção argentina foi estimada pela bolsa em 17 milhões de toneladas. "Apesar de terem sido registradas perdas totais a nível nacional em 165 mil hectares, a temporada 2017/18 superou em 1,2% a produção do ciclo anterior. A expansão do cereal no centro e no norte do país, o aumento do nível de tecnologia aplicada, as boas condições climáticas para enchimento de grãos e os rendimentos ótimos obtidos nas áreas produtoras de trigo do país foram os principais fatores que permitiram alcançar um novo recorde de produção." (Leticia Pakulski - leticia.pakulski@estadao.com)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos