Agronegócios
25/05/2022 08:30

Alimentos/Abia: redução de imposto de importação deve ter pouco efeito para queda de preços


Por Isadora Duarte

São Paulo, 25/05/2022 - A Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (Abia) avalia que a redução de 10% do imposto de importação para feijão, carne, massas, biscoitos e arroz terá pouco efeito na queda de preços ao consumidor. Em nota, a entidade destaca que a redução é mais uma medida do governo para combater a inflação, mas pondera que a inflação de alimentos é um fenômeno global, citando o índice de commodities agrícolas da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), que atingiu o maior nível dos últimos 61 anos em abril. "Portanto, o impacto desta medida para a queda de preços ao consumidor deverá ser muito baixo, exatamente por causa dos preços internacionais estarem elevados, além do alto custo de frete", disse a Abia na nota.

A redução da alíquota feita pelo governo é referente à Tarifa Externa Comum (TEC), tributo cobrado para importação de produtos de fora do Mercosul e adotado por todos os países do bloco. A medida foi anunciada ontem pelo governo federal e é válida até dezembro de 2023.

A associação afirmou também ser favorável à livre concorrência e à livre negociação de mercado e defendeu "igualdade" de condições referentes à desoneração de insumos para produção de alimentos pela indústria brasileira. A entidade ressaltou que a indústria brasileira de alimentos opera hoje com 30% de ociosidade na capacidade instalada. "O Brasil tem uma indústria sólida e poderia produzir ainda mais se houvesse redução nos impostos na cadeia como um todo: insumos (óleo de palma, glúten de trigo, materiais para embalagem etc.), mão de obra, energia elétrica, combustíveis, entre outros. Isso sim, poderia contribuir para uma produção mais eficiente, com geração de empregos e arrecadação de impostos, podendo se refletir até mesmo na queda de preços aos consumidores", argumentou a entidade.

Contato: isadora.duarte@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: