Agronegócios
04/12/2023 13:44

Grãos: atraso no plantio de verão fará Brasil semear 400 mil/ha a menos na safrinha de milho, diz Céleres


São Paulo, 04/12/2023 - A consultoria Céleres considera que o clima atípico para o plantio da safra verão não deve afetar significativamente os resultados de produção, mas, ao provocar um atraso na semeadura do milho safrinha, deve levar a uma segunda safra menor. A consultoria estimou que quase 400 mil hectares deixarão de ser semeados com milho segunda safra. "Tendo em vista que a soma das regiões prejudicadas representa cerca de 17% da produção de soja e 13% da produção de milho nacional, é bem provável que a média de produtividade no Brasil (na safra verão) não seja prejudicada de forma significativa por esse fator específico. Entretanto, é possível que essas regiões sofram com uma queda de produtividade", disse em relatório divulgado hoje.

Sobre a segunda safra, disse que, ainda que o padrão climático melhore nas próximas semanas, o ritmo de colheita de soja e plantio da próxima safra de milho inverno "devem atrasar e se aproximarem de períodos não ideais para a cultura". "Diante desse cenário, a produtividade da safra inverno tende a contar com maiores riscos e já incluir um certo prêmio climático sobre as cotações de milho em 2024. Com margens operacionais baixas para o milho inverno e janela operacional estreita, a Céleres mantém a visão de queda de área plantada na cultura de inverno para a temporada 2023/24 em quase 400 mil hectares."

Conforme a Céleres, as condições de mercado e clima deverão interferir nas decisões de planejamento da 2ª safra até meados de fevereiro, "aumentando a atrasos e incertezas nos mercados dentro, antes e depois da porteira".
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso