Economia & Mercados
12/09/2018 18:01

Treasuries: juros recuam após declínio na inflação ao produtor dos EUA e sólido leilão


São Paulo, 12/09/2018 - Os juros dos Treasuries recuaram nesta quarta-feira após uma leitura de inflação ao produtor mais fraca do que o esperado e um sólido leilão de dívidas de 10 anos.

No final dos negócios em Nova York, o retorno da T-Note de 2 anos caía a 2,748%, de 2,752% no fim da tarde de ontem e o da T-Note de 10 anos recuava a 2,963%, de 2,978%. O juro da T-Note de 30 anos caía a 3,106%, de 3,122%.

Os rendimentos, que caem à medida que os preços dos títulos sobem, caíram durante a noite e estenderam a queda após dados do Departamento de Trabalho mostrarem que o índice de preços ao produtor registrou seu primeiro declínio mensal desde fevereiro de 2017. O índice, que mede os preços que as empresas recebem por seus bens e serviços, caiu 0,1% em agosto ante o mês anterior, contrariando o ganho de 0,2% que os economistas pesquisados pelo The Wall Street Journal esperavam.

O dado, que saiu antes do relatório de preços ao consumidor de quinta-feira, ajudou a aliviar as preocupações recentes dos investidores de que a inflação poderia acelerar mais rápido do que o esperado - o que poderia estimular o Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA) a aumentar seu ritmo de aumento da taxa de juros.

O relatório de emprego da semana passada mostrou que os salários estão acelerando no ritmo mais rápido deste ciclo econômico, elevando o rendimento da nota de 10 anos do Tesouro ao seu nível mais alto desde o início de agosto. A inflação é uma ameaça para os Treasuries porque reduz o valor fixo de seus pagamentos.

Os dados de preços ao produtor desta quarta-feira asseguraram aos investidores que as pressões sobre os preços ainda não se disseminaram consistentemente pela economia.

"O crescimento econômico não é forte o suficiente para gerar pressões inflacionárias de acordo com os preços que as empresas americanas estão pagando para produzir bens para seus clientes", disse Chris Rupkey, diretor administrativo e economista-chefe financeiro da MUFG. "Não há necessidade de as autoridades do Fed elevarem as taxas demais e possivelmente ameaçarem a expansão se não houver ameaça imediata de inflação".

Os rendimentos do Tesouro, em seguida, estenderam suas quedas, após o leilão do Departamento do Tesouro de US$ 23 bilhões em notas de 10 anos, que atraiu forte demanda.

As notas de 10 anos foram vendidas com um rendimento de 2,957%, abaixo dos 2,963% em que estavam negociando pouco antes do leilão. A lacuna nos rendimentos indicou aos analistas que a demanda dos investidores por títulos era forte, um sinal tranquilizador, uma vez que o Tesouro continua aumentando a emissão de dívida para ajudar a financiar um crescente déficit orçamentário.

O governo deve leiloar US$ 15 bilhões em T-Bonds de 30 anos nesta quinta-feira, além de US $ 11 bilhões em títulos protegidos contra a inflação de 10 anos do Tesouro na semana que vem. Fonte: Dow Jones Newswires.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos