Economia & Mercados
02/06/2022 18:12

ENTREVISTA/BINANCE: 'QUEREMOS TRAZER BINANCE PAY, PARA USAR CRIPTO NA FEIRA', DIZ MANGABEIRA


Por Luana Pavani

São Paulo, 02/06/2022 - O uso cotidiano das criptomoedas é o desejo de Daniel Mangabeira, porta-voz da Binance no Brasil. No cargo de diretor de Relações Institucionais para América Latina, Mangabeira coordena o início oficial da operação da maior corretora de criptoativos do mundo no Brasil. Serão dois escritórios, em São Paulo e no Rio de Janeiro, que servirão de teste para no futuro tornar o País o hub na América Latina. A Binance não abre números, nem de investimento previsto nem de tamanho do mercado brasileiro. "O Brasil é o mais importante mercado cripto da América Latina, seria o laboratório perfeito para novos produtos", diz Mangabeira. Um deles será o Binance Pay, sistema de pagamento com criptomoedas. "Pelo celular, é possível ir à feira e à mercearia da esquina comprar com cripto", afirma o executivo, que vislumbra o poder disruptivo do universo cripto para a sociedade, assim como ocorreu com o Uber, em que trabalhou por seis anos e mais recentemente esteve na Bitso.

Por enquanto, a Binance aguarda a definição de um marco regulatório de cripto para que possa requerer formalmente a licença de operação no Brasil. O projeto de lei 3.825/2019 que regula a atuação das exchanges - como são chamadas as plataformas de negociação de criptomoedas - está de volta à Câmara dos Deputados, depois de ter sido aprovado pelo Senado em abril. "O PL é positivo por ser principiológico, mas há um certo purismo legislativo", diz.

As reportagens exclusivas produzidas pela equipe do Broadcast estão disponíveis na íntegra para assinantes do terminal. Para saber mais sobre o Broadcast, entre em contato com comercial.ae@estadao.com ou ligue para 3856-3500 (São Paulo) ou 0800 011 3000 (outras localidades).
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: