Economia & Mercados
29/09/2020 10:18

Iata: Demanda global (RPK) caiu 75,3% em agosto na comparação anual


Por Cristian Favaro

São Paulo, 29/09/2020 - A demanda global por transporte aéreo (medida pela relação passageiro-quilômetros transportados, ou RPK, no jargão do setor) apresentou queda de 75,3% em agosto na comparação com igual mês de 2019, segundo dados da Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) divulgados na manhã desta terça-feira.

O dado mostra uma retomada tímida na comparação com julho, em que foi registrado queda contra igual mês de 2019 de 79,5%.

A oferta (assentos disponíveis por quilômetro, ou ASK) fechou agosto em queda de 63,8%. O fator de utilização despencou 27,2 pontos e atingiu o menor nível para o mês, de 58,5%.
A associação piorou também as estimativas para a demanda em dezembro. Antes, a associação projetava queda de 55% no RPK, porcentual que foi ampliado para 68%.

“O desempenho desastroso do tráfego de agosto impôs um teto para a que foi a pior temporada de verão do setor. A recuperação da demanda internacional é virtualmente inexistente e os mercados domésticos na Austrália e no Japão realmente regrediram em face de novos surtos e restrições de viagens”, disse o diretor-geral e CEO da Iata, Alexandre de Juniac.

Na América Latina o cenário é a inda mais grave. A demanda fechou em queda de 82,8%, superando a média global para o setor. Já a oferta apresentou queda de 77,5%.
Brasil. A Iata apontou que a demanda doméstica no Brasil apresentou queda de 67% em agosto na comparação anual. A oferta recuou de 64,3%.

O cenário é mais complexo na Austrália, onde uma segunda onda do vírus fez a demanda retroceder 91,5% no mês. A Rússia, na contramão, conseguiu registrar alta de 3,8% na demanda no período, sustentada por incentivos adotados pelo governo local.

Contato: cristian.favaro@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: