Economia & Mercados
07/11/2018 10:32

Lucro da Gerdau cresce 445,5% e atinge R$ 791 milhões no 3º trimestre


O lucro líquido da Gerdau no terceiro trimestre do ano somou R$ 791 milhões, aumento de 445,5% em relação ao visto no mesmo intervalo do ano anterior, que foi de R$ 145 milhões. Em comparação com o segundo trimestre do ano o crescimento foi de 13,3%. No ano, o lucro da siderúrgica gaúcha chegou e, R$ 1,937 bilhão, expansão de 85,5%.

O lucro líquido ajustado no período analisado, que considera itens não-recorrentes, como receitas provenientes de vendas de participações, somou R$ 998 milhões, expansão de 588,3% na relação anual.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado) ajustado alcançou R$ 2,013 bilhões, alta de 72,6% ante o mesmo período de 2017 e aumento de 14,6% ante o intervalo imediatamente anterior.

A geração de caixa medida pelo Ebitda no terceiro trimestre do ano é o maior em 10 anos, informou a companhia. A margem Ebitda ajustada foi a 15,7%, ante 12,3% há um ano e de 14,6% no segundo trimestre deste ano.

Já a receita líquida da siderúrgica gaúcha no intervalo entre julho e setembro foi a R$ 12,836 bilhões, aumento de 35,5% na comparação anual e de 6,7% na trimestral.

Projeções
O lucro líquido da Gerdau no terceiro trimestre do ano, de R$ 791 milhões, veio 16% acima da média das estimativas de seis instituições financeiras (Bradesco BBI, BTG Pactual, Itaú BBA, Morgan Stanley, Santander e XP Investimentos) consultadas pelo Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), que apontava para um lucro de R$ 682,5 milhões.

O Ebitda ajustado, no intervalo de julho a setembro deste ano foi de R$ 2,013 bilhões, em linha (+5%) ante o projetado pelo mercado (R$ 1,918 bilhão). A receita líquida da siderúrgica gaúcha, de R$ 12,836 bilhões, também veio de acordo com as estimativas de R$ 12,773 bilhões.

O Prévias Broadcast considera que o resultado está em linha com as projeções quando a variação para cima ou para baixo é de até 5%.

Alavancagem
A alavancagem da Gerdau foi a 2,2 vezes no terceiro trimestre deste ano, ante 3,4 vezes no mesmo intervalo do ano passado e de 2,7 vezes no segundo trimestre deste ano, informou na manhã desta quarta-feira a siderúrgica gaúcha. Isso significa que a empresa precisaria de um pouco mais de dois anos de sua geração de caixa (Ebitda) para zerar sua dívida líquida.

A dívida líquida da Gerdau foi a R$ 14,718 bilhões, aumento de 8% ante o visto um ano antes. Em relação á dívida líquida no fim de junho foi registrada queda de 3%. O aumento da dívida líquida foi fruto da redução de caixa, que estava em R$ 3,475 bilhões no fim de setembro, retração de 31% ante o observado no mesmo intervalo de 2017. No terceiro trimestre, 71,7% do caixa da empresa era detido pelas empresas da Gerdau no exterior, especialmente em dólar.

Do total da dívida, segundo a companhia, 12% da dívida bruta era de curto prazo e 88% de longo prazo, sendo composta por 13,4% em reais, 85,4% em dólar norte-americano e 1,2% em outras moedas. Para o ano que vem a Gerdau possui, apenas, R$ 71 milhões em vencimentos.

Resultado financeiro
A Gerdau registrou perda financeira de R$ 441 milhões no terceiro trimestre deste ano, montante 73,6% superior daquele observado no mesmo intervalo do ano passado. Ante a perda financeira registrada no segundo trimestre deste ano a perda foi 38,1% inferior.

Investimento
A Gerdau investiu R$ 319 milhões no terceiro trimestre deste ano, 126% a mais do que observado no mesmo intervalo do ano passado, quando os investimentos somaram R$ 170 milhões. Do total investido no período, 42,9% foram destinados para a operação no Brasil, 32,4% para a operação América do Norte, 19,9% para a operação Aços Especiais e 4,8% para a operação América do Sul.

Já nos primeiros noves meses do ano os desembolsos realizados pela siderúrgica gaúcha somaram R$ 835 milhões, sendo que a meta é alcançar R$ 1,2 bilhão no ano, com foco em aumento de produtividade e manutenção.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos