Economia & Mercados
16/03/2022 20:47

Firjan: Aumento de juros já compromete recuperação consistente em 2022


A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) criticou a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, de aumentar a taxa de juros em 1 ponto porcentual nesta quarta-feira, 16, apesar de afirmar que já era esperado, diante da evolução do quadro inflacionário e os efeitos decorrentes da guerra na Ucrânia.

Em nota, a entidade destaca que a atividade econômica brasileira ainda segue fragilizada e, diante disso, "esse aumento de juros já compromete as perspectivas para uma recuperação consistente em 2022."

"Vale salientar que as incertezas relacionadas ao arcabouço fiscal de longo prazo têm contribuído para essa conjuntura, com aumento da percepção de risco que, por conseguinte, compromete a retomada da confiança dos empresários e investidores", afirmou a Firjan.

Para a entidade, o País "deve evitar medidas compensatórias que piorem o já abalado quadro fiscal brasileiro, mesmo diante de um cenário internacional adverso'.

"Além disso, para a solidificação de alicerces para o crescimento econômico sustentável, é impreterível o resgate da credibilidade fiscal com a aprovação de reformas capazes de sinalizar a boa conduta no caminho da sustentabilidade das contas públicas", concluiu.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: