Economia & Mercados
22/06/2021 09:53

Em novo capítulo de "sócios-estrela", Taís Araújo se torna embaixadora do banco BV


Por Marcelo Mota

São Paulo, 22/06/2021 - A cantora Anitta não é a única celebridade a se juntar ao alto escalão do setor financeiro. Nesta terça, 22, a atriz Taís Araújo será anunciada pelo banco BV, antigo Banco Votorantim, como embaixadora de sua marca pelos próximos três anos. Se não chega a ter assento no conselho da instituição, como a funkeira terá no Nubank, o papel de Taís tampouco será de coadjuvante.

"A gente vai conjugar nosso conhecimento e criar produtos juntos", afirma a atriz em entrevista ao Broadcast. Se fosse para fazer mera propaganda, o convite não a teria atraído da mesma maneira. "Fiquei bem envaidecida em saber que estavam contratando não só a atriz, mas a pensadora, a comunicadora."


Foto: Divulgação/BV

Filha de pai economista, Taís assume não saber "nada" do assunto, mas sabe bem que conhece tanto quanto a clientela que o BV quer alcançar por meio dela. "Comunicar eu sei, sou antes de tudo uma comunicadora", diz ela, que cativou o BV justamente com o seu jeito de fazer questionamentos quando foi por três dias consecutivos a mestre de cerimônias de um evento anual de estratégia e liderança do banco.

"A gente gostou do ponto de vista dela", conta Adriana Gomes, diretora executiva de clientes do BV. "Ela entrava nos assuntos, pedia para falar de um ou outro produto."

"A gente de fato entrou na era dos sócios-estrela", afirma Junior Borneli, presidente da StartSe, uma plataforma dedicada a prover conhecimento de interesse de startups. O termo estrela, nesse caso, tem mais a ver com a capacidade de influenciar que com o brilho próprio das duas artistas (Anitta incluída). "Essas pessoas aportam suas conquistas profissionais e criam um novo horizonte de possibilidades para a marca."

Especialista em inovação, Borneli acredita que, ao trazer para perto pessoas com um conhecimento diverso daquele detido no setor financeiro, BV e Nubank se dão a chance de serem disruptivos - palavra de ordem em boa parte do setor financeiro. "Não é quem está dentro da bolha que cria as grandes evoluções, as inovações."

Para o professor da ESPM Fábio Mariano Borges, a escolha feita pelos dois bancos é calcada na legitimidade que tanto Taís quanto Anitta possuem perante seus seguidores. "A gente está falando de duas figuras extremamente autênticas e corajosas", ressalta ele, que vê na ação dos bancos, conferindo a ambas o lugar de garotas-propaganda, a intenção de tomar emprestado para si o posicionamento que elas mantêm perante o público.

"O século XXI é o século de posicionamento", afirma Borges, que encara com naturalidade que a iniciativa tenha partido do setor financeiro, tido como conservador. "Eu diria que banco é quem mais precisa desse movimento."

Contato: marcelo.fernandes@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos