Economia & Mercados
21/10/2020 09:25

Vencedora, Guide aposta em ações que se beneficiam do dólar e atividade doméstica


Por Beth Moreira

São Paulo, 21/10/2020 - A aposta de 2019 em ações de empresas expostas ao dólar, sensíveis à retomada da atividade doméstica e que pudessem se beneficiar de mudanças regulatórias foi acertada e rendeu à Guide Investimentos o título de corretora vencedora do 22º Prêmio Broadcast Analistas, referente ao ano de 2019, com rentabilidade de 60,5% no ano. Para 2020, apesar do cenário básico inicial traçado pela corretora ter caído por terra logo no início do ano com a pandemia, as preferências continuam sobre empresas que possam se beneficiar do dólar, retomada doméstica e relacionadas aos setores de infraestrutura e saneamento.

"Quando fechamos nosso cenário-base para 2020 no ano passado, tínhamos a expectativa de 140 mil pontos para o Ibovespa. Mas fomos pegos pela pandemia", lembra o head de produtos da Guide, Luis Gustavo Pereira. "Alguns triggers se mantiveram, mas agora a nova previsão é de 104 mil pontos", afirma o profissional.

Para 2020, a corretora manteve Banco do Brasil na carteira e continua apostando nas empresas exportadoras, mas desta vez com Suzano no lugar de Vale. Outra que continua no portfólio é B3. Além da recente onda de novas ofertas de ações, Pereira destaca a forte tecnologia da empresa, que a ajudou a manter os negócios em pleno funcionamento mesmo durante o período de maior reclusão da população. "Todo mundo tem a B3 no celular", exemplifica.

Em 2019, também estiveram na carteira da Guide EcoRodovias, Even, GPA e B2W. Em uma sensibilidade ao cenário político e de privatização, a Guide apostou em Petrobras, além do BB e B3, já citados.

Pereira pondera ainda que este ano foi um grande teste para as pessoas físicas, que já somam mais de 3 milhões na Bolsa. "Brincamos que apagamos três meses do ano: março, abril e maio. Mas quem ficou agora está mais calejado e está surfando uma recuperação boa", avalia.

Pereira ressalta o trabalho da corretora no que diz respeito à educação financeira de seus clientes, e reforça que os investidores já puderam entender que Bolsa não é um investimento de curto prazo. Para ele, esse mercado é para aproveitar quando as oportunidades surgem, com apostas constantes e de maneira gradual. "Temos visão de alocação de recursos, carteira diversificada", pontua.

O presidente da Guide, Fernando Cardozo, reforça que desde o início, não só em 2019, a corretora sempre se preocupou muito em investir em conteúdo e prestação de serviços para os clientes. "Temos três pilares bem definidos: curadoria de produtos, tecnologia e assessoria. O objetivo é democratizar o que tem de melhor na indústria de investimentos", afirma.

Com R$ 22 milhões sob gestão, a Guide conta atualmente com 35 profissionais nas áreas de renda fixa, ações, economia, política, produtos estruturados e fundos imobiliários. Cardozo acrescenta que além do conteúdo produzido internamente, a corretora também conta com parcerias de participantes do mercado para fortalecer o debate. "Temos vários researchs independentes que são parceiros da Guide, que fornecem serviço, escrevem para o nosso blog, assim como a gente pede para os gestores dos fundos que distribuímos na nossa plataforma também publiquem as suas perspectivas, o que a gente faz chegar até os investidores", destaca.

Consolidação

Mesmo com o mercado das corretoras em plena consolidação, a previsão de Carvalho é que a concorrência siga crescente e se mantenha bastante elevada. "Ainda existe um mercado muito grande a ser explorado. A maior parte dos investimentos ainda está nas mãos dos grandes bancos", observa. A maturação do mercado, no entanto, só deve ocorrer dentro de cinco a 10 anos, na opinião dele.

O executivo lembra que até hoje, a corretora tem sido consolidadora - já são sete aquisições a nível regional. "Tivemos uma janela muito boa entra 2010 e 2016 para aquisição de corretoras regionais com boa carteira de clientes", explica. Cardozo garante que está atento a novas oportunidades e já vem desenvolvendo parcerias com fintechs nesse sentido. "Teremos espaço para cinco grandes players. Não sei se tem espaço para muito mais que isso", avalia.

Contato: beth.moreira@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos