Economia & Mercados
23/06/2022 12:10

Monte dei Paschi quer levantar 2,5 bi de euros como parte de reestruturação


O italiano Banca Monte dei Paschi di Siena, banco mais antigo do mundo, revelou nesta quinta-feira, 23, planos de fazer um aumento de capital de 2,5 bilhões de euros, cortar milhares de empregos e fechar dezenas de agências, como parte de um plano de reestruturação que se estenderá até 2026.

Em comunicado, o Monte dei Paschi afirmou que pretende fechar 4 mil vagas por meio de um programa de demissão voluntária, numa iniciativa que deverá gerar economias anuais de 270 milhões de euros a partir de 2023. Os custos da reestruturação são estimados em cerca de 800 milhões de euros.

O banco também planeja fechar em torno de 150 agências, reduzindo sua rede para um pouco mais de 1.200 unidades.

O Monte dei Paschi buscará aprovação dos acionistas para o aumento de capital numa reunião extraordinária a ser realizada no fim de setembro. O plano é levantar os recursos até o fim do ano.

Segundo o Monte dei Paschi, o governo da Itália - que detém uma fatia majoritária de 64,23% no banco - apoia o plano.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: