Política
11/07/2018 17:00

Jucá apresenta destaque para tirar da LDO 2019 artigo que veda aumento e contratação de servidores


Brasília, 11/07/2018 - O líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), apresentou destaque para retirar do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019 a proibição para contratações de servidores ou negociação de novos aumentos no ano que vem. Embora a área econômica seja favorável a essas vedações, o líder disse que estava atuando como "senador de Roraima", não como liderança do governo.

"Quero me manifestar não como líder, mas como senador de Roraima. São questões técnicas. O teto [de gastos] já é limitador, não caberia nenhum tipo de subteto quanto à despesa administrativa ou à contratação de pessoal", afirmou Jucá.

Para o senador, a medida proposta pelo relator da LDO de 2019, senador Dalírio Beber (PSDB-SC), estaria interferindo em autonomia para os poderes fazerem seu próprio orçamento.

"Não estou discutindo aumento ou não aumento, mas, sim, a capacidade do poder de dar ou não esse aumento", afirmou Jucá.

Apesar da posição contrária aos interesses da área econômica, o líder do governo ressaltou que apoia a revisão dos incentivos fiscais que também foi proposta por Dalírio Beber. O relator da LDO de 2019 quer que o próximo governo apresente um plano de redução dos benefícios à metade ao longo dos próximos dez anos. Beber também pretende incluir um dispositivo para que o atual governo apresente propostas de corte de 10% nos incentivos tributários já no ano que vem.

No plenário da Comissão Mista de Orçamento (CMO), já há presença maciça de servidores, que aplaudem deputados que os defendem e vaiam os parlamentares que se mostram favoráveis à proibição de reajustes e contratações. O relator ainda está fechando os últimos detalhes do seu parecer. (Idiana Tomazelli - idiana.tomazelli@estadao.com)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos