Política
15/09/2020 16:04

Bolsonaro volta a dizer que apenas médicos podem receitar cloroquina contra a covid-19


Por Emilly Behnke

Brasília, 15/09/2020 - O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais nesta tarde para ressaltar, mais uma vez, que apenas médicos podem receitar remédios contra a covid-19, seja "hidroxicloroquina ou outro medicamento". O presidente defende desde o início da pandemia do novo coronavírus o tratamento precoce da doença com o uso da hidroxicloroquina, remédio ainda sem eficácia comprovada contra a doença.

"Dezenas de milhares de vidas poderiam ter sido salvas se essas pessoas tivessem humildade, e reconhecessem que é o médico quem receita o que deve ser prescrito ao paciente (hidroxicloroquina ou outro medicamento)", disse Bolsonaro, sem detalhar a quem se referia diretamente.

Em julho, Bolsonaro foi diagnosticado com o novo coronavírus. Ele divulgou amplamente a hidroxicloroquina, afirmando ter utilizado o medicamento em seu tratamento. O mandatário chegou a dizer no mês passado que era a "prova viva" de que o remédio funcionava. Apesar da defesa do medicamento, o presidente tem ressaltado que este só pode ser recomendado por um profissional.

Na publicação em suas redes, Bolsonaro comentou uma declaração do secretário estadual de Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins, em que disse que "o mundo errou" ao recomendar no início da pandemia a procura de hospitais apenas em casos de sintomas de falta de ar. O chefe da pasta no Ceará também afirmou que o tratamento precoce melhora as condições clínicas dos pacientes.

As falas constam de matéria publicada pelo portal G1 nesta terça-feira, 15, que teve o título reproduzido na postagem do presidente em suas redes sociais. "Faltou apenas ele dizer: o presidente Jair Bolsonaro ACERTOU", escreveu o chefe do Executivo, sobre a avaliação feita pelo secretário de Saúde.

Contato: emilly.behnke@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos