Política
11/01/2021 11:04

Após ação da Amazon, rede social conservadora Parler sai do ar


Por Matheus de Souza

São Paulo, 11/01/2021 - Após a Amazon interromper a hospedagem do Parler, plataforma de mensagens que ganhou popularidade entre conservadores, a rede social saiu do ar nesta segunda-feira (11). A empresa busca solucionar o problema de armazenamento para que sua versão web volte a funcionar.

Neste fim de semana, a Apple e o Google já haviam anunciado a suspensão da rede social de suas respectivas lojas de aplicativos, medida que dificultava o download para novos usuários, mas sem encerrar o serviço.

O movimento das empresas começou após esforços em restringir conteúdo classificado como perigoso após ataque ao Capitólio, em Washington, por apoiadores do presidente Donald Trump. Tanto a Amazon quanto a Apple informam que a plataforma não pode endereçar adequadamente as ameaças de violência feitas através da rede.

Criado em 2018, o Parler funcionava de forma similar ao Twitter. A plataforma ganhou popularidade no Brasil em meados do ano passado, após a família Bolsonaro e apoiadores aderirem à rede. O Parler dizia ser "imparcial" e com conteúdo moderado com base na Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos e na Suprema Corte daquele país, "o que permite a liberdade de expressão sem violência e a ausência de censura".

No Twitter, parlamentares bolsonaristas saíram em defesa da rede social. A deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) classificou o veto como "perseguição" e disse ser uma vergonha a suspensão do serviço. Logo em seguida, a parlamentar afirmou que "empresas privadas podem fazer tudo. Isso não é liberalismo, isso seria a porta aberta para o crime" e concluiu: "Uma empresa pode optar por não prestar serviço a um índio, a um asiático, a negro em razão de sua cor? Óbvio que não, pois seria crime! Censura é ilegal!"

O deputado Carlos Jordy (PSL-RJ), usuário ativo do Parler, publicou que "esperamos a mesma postura contra o Twitter", e concluiu: "Querem calar os conservadores!"

Manifestações a favor e contra a plataforma ganham forma no Twitter na manhã desta segunda-feira, com o termo "O Parler" estando no 12° lugar dos assuntos mais comentados da plataforma por volta das 11h.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos