Releases
30/06/2020 14:09

Como alugar imóveis para curta temporada pelo Airbnb


Como alugar imóveis para curta temporada pelo Airbnb

Receita com o imóvel pode passar de R$200 mil por mês caso ele esteja configurado corretamente na plataforma

PR Newswire


SÃO PAULO, 30 de junho de 2020 /PRNewswire/ -- Em momentos de crise, surge a necessidade de se reinventar e buscar alternativas para gerar renda extra. O Airbnb, plataforma que surgiu há 12 anos e mudou o setor de turismo, tem sido a alternativa de muitos proprietários para mitigar os efeitos da crise. A renda obtida com a locação do imóvel pode passar de R$200 mil por mês.


A empresa sediada no Vale do Silício tomou medidas para facilitar a negociação entre proprietários e hóspedes durante a pandemia. Há tempos, a plataforma permite que o anfitrião escolha a política de cancelamento, que varia de "flexível", ou até 24 horas antes do check-in, no caso da "rigorosa".


Segundo a plataforma, 60% dos anfitriões utilizam as políticas "flexíveis" ou "relativamente flexíveis" para seus imóveis, além disso, o Airbnb está sendo introduzindo um filtro no mecanismo de busca para que os viajantes possam encontrar ofertas com termos mais flexíveis.


"A plataforma facilitou ainda mais as negociações tanto para os anfitriões quanto para os hóspedes", opina Celso Pinto, sócio-proprietário da Airconcierge Brasil, empresa que cuida da gestão de imóveis de alto padrão para locação de curta temporada. "Vejo isso como um movimento natural do mercado. Temos que nos ajudar. Assim como há proprietários precisando gerar renda nesse momento complexo, há pessoas que querem deixar os grandes centros urbanos e buscam por casas em zonas litorâneas ou no campo", afirma.


Como gerir o imóvel?


O Airbnb além de dar destaque para anfitriões mais flexíveis, também posiciona melhor aqueles que criam o anúncio de maneira adequada. Quanto mais informações seu imóvel conceder ao viajante, maior a chance das procuras aumentarem.


Um dos macetes básicos é a inserção de dados específicos da propriedade como número de quartos, se há ar-condicionado, se a funcionária cozinha, além de sugestões de bons restaurantes ou mercados próximos à casa.


"Uma das coisas que mais pesa no momento de uma locação são as imagens do imóvel", conta Celso. "É justamente nessa parte que muitos proprietários acabam falhando, pois não colocam fotos profissionais em um imóvel que exige isso", explica. Para ele, "há muitas imagens escuras, por exemplo, de casas de altíssimo padrão. Há também fotos que não vendem bem a piscina, imagens tiradas de um ângulo equivocado e que acabam não mostrando a dimensão da propriedade".


Se torne profissional


Hoje, existem muitas empresas que fazem justamente este serviço de ajuste do imóvel dentro das plataformas de locação, como no próprio Airbnb. Este é o caso da Airconcierge Brasil. A startup nasceu em meados de 2018 e já administra mais de 200 imóveis de alto padrão, espalhados por todo Brasil.


"Temos muitos imóveis em São Paulo ? no interior e no litoral ? e também no Rio de Janeiro e na Bahia - principalmente em Porto Seguro", conta o sócio-proprietário da empresa. "Estamos em expansão. Chegamos em Alagoas e queremos expandir nossa carteira por todo o Nordeste, com intuito de atender aqueles que mais precisam", destaca. "Há muita dúvida de 'para onde ir?' ou 'é seguro viajar agora?', nós queremos mostrar que há opções e que isso viajar é seguro".


Segundo o executivo, a empresa representa o proprietário da locação do imóvel. "Toda a locação precisa da aprovação prévia do dono da casa. Mas nós fazemos toda a gestão e publicidade da propriedade, mandamos fotógrafo, sugerimos bares, restaurantes ao hóspede, entramos em contato com os funcionários, etc.", ressalta Celso. "Com todo esse preparo, já rentabilizamos mais de R$200 mil em uma única locação", revela.


Um levantamento feito pela plataforma de busca de voos Viajala, a seus usuários latino-americanos, que ouviu três mil pessoas cadastradas no site, de seis países: Brasil, Argentina, Chile, Peru, Colômbia e México, revelou que são diversos os fatores que causam uma certa insegurança na hora de pensar nas próximas viagens.


Apesar das dificuldades, a pesquisa mostrou que os brasileiros estão otimistas em relação à volta das viagens. Os dados mostram que 26% dos usuários brasileiros voltarão a viajar dentro do país assim que terminar a quarentena.


"Nós estamos em um momento de reabertura. Também estamos de olho nas medidas governamentais que vão ajudar no combate à pandemia", diz o executivo. Ele faz alusão principalmente ao selo Turismo Responsável, que é disponibilizado pela internet. Quem obtiver a certificação deve colocá-la em local de fácil acesso, pois ela possui um QR Code que permite ao turista verificar as medidas adotadas pelo estabelecimento, que pode ser denunciado caso não esteja atendendo às normas.


Sobre a empresa


A Airconcierge Brasil administra mais de 200 imóveis de alto padrão em diversos estados do Brasil. A empresa intermedia a locação de curta temporada, oferecendo serviços exclusivos que facilitam a vida do hóspede e do proprietário.


contato@airconcierge.com.br
(11) 99932-0022
https://airconcierge.com.br/ 


FONTE Air Concierge

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos