Releases
19/09/2018 17:04

Empresas de serviço funerário ampliam serviços para amenizar dor de famílias


São Paulo--(DINO - 19 set, 2018) -
Poucos mercados possuem uma demanda tão certeira como o funerário. Afinal, segundo a sabedoria popular, a única certeza da vida, é a morte. Ela pode atingir todas as idades, credos e classes sociais. Nos últimos anos, a estabilização das taxas de mortalidade tem obrigado o segmento a ampliar cada vez mais a oferta de serviços. Mais do que crescer, o objetivo é não estagnar e conter um possível desaquecimento causado pelo aumento da expectativa de vida geral da população. Apostando na combinação de serviços inovadores e atendimento especializado, o setor busca se reinventar e driblar os mitos e estigmas associados aos negócios do ramo.

O número de mortes registradas no Brasil entre 2006 e 2016 aumentou em 24,7%. Em 2006, foram contabilizadas 1.019.393 mortes e em 2016, 1.270.898. Houve redução expressiva da mortalidade até os 14 anos e aumento nas idades mais avançadas, em especial acima dos 50 anos, reflexo do envelhecimento populacional. Os dados constam da pesquisa Estatísticas do Registro Civil 2016 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada no ano passado.  

Considerando o número de mortes por ano no país - cerca de 1,2 milhão e o custo médio de um funeral ou cremação, R$ 2.000 - o mercado movimenta cerca de R$ 2,4 bilhões ao ano. De acordo com último levantamento da Associação Brasileira de Empresas e Diretores do Setor Funerário (Abredif), há 5.500 empresas em funcionamento no País, a grande maioria, familiares.

Um olhar mais ameno sobre a morte

Inspirados nos serviços fúnebres norte-americanos, as empresas brasileiras que entregam serviços premium para velórios enxergam muito além e miram alto faturamento para os próximos anos. Se depender da ousadia dos empreendedores, esse mercado não tem limites para crescer.

Cláudio de Luna, diretor da empresa de serviços Funerários Luna Funerária e Cemitério enfatiza que o grande foco de sua organização é mostrar uma nova forma de encarar a perda de um ente querido, principalmente para os brasileiros. Algo que, segundo ele, é visto de forma diferente em outras culturas. “A ideia é fazer com que se entenda que a vida sempre foi envolvida por grandes momentos e que essa é a última oportunidade de poder contemplar o carinho por aquele que acabara de se perder”, explica o profissional.

Para atrair a clientela, as funerárias estão incluindo nos seus serviços - que antes se resumiam a oferecer apenas a urna, uma coroa de flores e o enterro do corpo – opções como transmissão online da cerimônia, refeições completas durante o velório, sala de descanso com móveis confortáveis e cores suaves, "para atenuar o peso do momento" e carro com motorista à disposição da família.

Além disso, hoje é possível com que eternize a história de quem se perde, transformando as cinzas em diamantes. Ou até mesmo quando se perde um animal de estimação, que hoje por muitos é considerado um membro da família, pode-se cremar o animal e velar para uma despedida digna de quem sempre transmitiu amor e carinho.
  
Indo na linha do crescimento do ramo, as empresas funerárias buscam inovar e se destacar dentro de um mercado que é concorrido como qualquer outro. Assim, mesmo em um momento de tristeza quem ganha com isso é o consumidor que pode proporcionar uma cerimônia mais completa ao seu ente querido.

Novos serviços para um mercado exigente

O mercado funerário vive constante transformação e acompanha os novos hábitos da sociedade, sejam culturais ou de consumo. Prova disso que até mesmo no momento delicado da morte, o nível de exigência do público que contrata o serviço – seja por novos produtos ou extravagâncias - cresce significativamente.

Um exemplo disso é a Luna Funerária e Cemitério (www.lunafunerariaecemiterio.com.br), localizada na Capital Paulista. A empresa oferece alguns diferenciais nesse nicho, com serviços como a clínica de reparação, tanatopraxia e reconstituição facial (que busca deixar o ente querido preparado com aparência natural para o velório), a cremação PET (que atende a um mercado cada vez mais disputado), o plano funerário, sepultamento imediato fora da Capital, transporte aéreo funerário e até transformar Cinzas em Diamantes.

Com forte atuação em cemitérios particulares nas regiões do Morumbi, Pinheiros, Taboão da Serra e Embu das Artes, todas localizadas em São Paulo, o negócio conquista novos consumidores a cada dia. Para Cláudio de Luna, a explicação é a necessidade de ter mais conforto nesses momentos de luto. “Um atendimento VIP, pensado em cada detalhe nessas horas difíceis, traz mais bem-estar e permite que o velório se transforme em algo menos traumático. Por isso as pessoas nos procuram”, explica. O empreendedor enfatiza ainda que esse mercado oferece ainda outros serviços, como chuva de pétalas, música ao vivo e muito mais – dependendo da necessidade e poder aquisitivo do cliente.



Website: https://lunafunerariaecemiterio.com.br/

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos