Releases
16/10/2020 16:33

A prática de esportes por pessoas com deficiência


(DINO - 16 out, 2020) - O esporte vem se tornando cada vez mais inclusivo a partir da disseminação de práticas que contemplam indivíduos com as mais diferentes condições físicas ? incluindo as pessoas com deficiência.

É o que observa o renomado paraquedista brasileiro Humberto Siqueira Nogueira, que destaca a importância dos exercícios e as práticas esportivas mais comuns entre o denominado grupo PCD (pessoas com deficiência).

Importância do esporte para PCDs
Além da melhora na saúde física ? a partir do condicionamento cardiorrespiratório, aprimoramento motor, aumento de força, equilíbrio, agilidade, entre outros ?, o esporte contribui para a socialização de pessoas com deficiência.

Afinal, durante a prática de esportes em grupo, o atleta tem a oportunidade de conviver em grupo, fazer trocas saudáveis e colaborar com uma equipe, ganhando sentimentos de pertencimento e aceitação.

De forma geral, a prática esportiva contribui para a autoestima e a autoconfiança de qualquer indivíduo.

Mas para as pessoas com deficiência, especialmente, o esporte representa o enfrentamento de barreiras ainda mais desafiadoras, sejam elas limitações físicas ou cognitivas.

Ou seja, a partir dos desafios que o esporte impõe e da superação de limites e obstáculos, o indivíduo portador de deficiência normalmente se torna mais realizado, autoconfiante e seguro de suas próprias capacidades.

3 esportes mais praticados por PCDs
Segundo Humberto Siqueira Nogueira, algumas das práticas esportivas mais comuns para pessoas com deficiência são:

Basquete
É um esporte voltado para pessoas com deficiência motora (paraplégicos), uma vez que os jogadores utilizam cadeiras de rodas adaptadas.

A competição é semelhante a uma partida de basquete tradicional: as dimensões da quadra e da tabela são as mesmas, e vence a equipe que acumular mais pontos.

Porém, há algumas regras específicas. Por exemplo, a pontuação é determinada de acordo com o comprometimento motor dos atletas.
Tênis de mesa
Ainda na categoria de esportes voltados a cadeirantes, o tênis de mesa é um dos mais comuns e mais democráticos. Inclusive, está na lista de esportes das Paraolimpíadas desde 1960.

Assim como o basquete, o tênis de mesa para pessoas com deficiência tem praticamente as mesmas regras do esporte tradicional.

As diferenças estão nas regras de saque: para sacadores em cadeira de rodas, por exemplo, a bola não pode escapar pelas laterais.

Atletismo
Embora seja um esporte individual, a prática do atletismo traz muitos benefícios às pessoas com deficiência.

O primeiro deles é, obviamente, a melhora na saúde física de forma geral. O atletismo trabalha as condições respiratórias e cardiovasculares, promove gasto calórico, aumenta a força muscular, entre outros benefícios.

Além disso, é uma prática bastante democrática. Pode ser praticada por atletas em cadeiras de rodas e também por deficientes mentais e visuais (no último caso, é necessária a companhia de um guia).

Cada modalidade de atletismo paralímpico tem suas regras e particularidades, considerando o nível de comprometimento motor, cognitivo ou visual dos atletas.

Humberto Siqueira Nogueira nas redes sociais: Instagram, Twitter, Pinterest e Flickr.

Website: https://abnoticianews.com.br/noticia/16301/humberto-siqueira-nogueira-mostra-os-melhores-cursos-de-paraquedismo-no-mundo

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos