Economia & Mercados
10/10/2018 07:50

Para presidente da Whirlpool, brasileiro exerceu o direito de renovaçã


João Carlos Brega, presidente da Whirlpool para América Latina, diz que a mensagem passada pelo povo nas urnas é clara. A população quer ética no uso do dinheiro público, emprego e desenvolvimento. "Hoje, esquerda e direita é direção." Nos últimos tempos, ele coordenou o fórum de competitividade de empresários do grupo Lide e apresentou aos candidatos propostas para retomada do crescimento. A seguir, trechos da entrevista.

Como o sr. avalia o resultado das eleições?
Fiquei muito orgulhoso. A população se informou - não necessariamente pelos canais tradicionais - e exerceu o direito de renovação.

Com a forte polarização dos resultados das urnas será difícil governar?
O processo leva a isso, a ter dois que divergem. Um quer um Estado intervencionista o outro quer um Estado liberal. É legítimo esse debate. Mas o resultado das urnas mostra uma outra coisa. O pessoal acha que ainda é de esquerda ou de direita. É preciso entender que hoje em dia isso é direção, é Norte, Sul, Leste Oeste, esquerda, direita, pega o GPS. Hoje, o que a população quer, e está muito claro, é ética pelo dinheiro público, emprego, desenvolvimento.

Como o sr. vê o Brasil de 2019 vencendo o candidato Jair Bolsonaro (PSL) ou Fernando Haddad (PT)?
Não quero personalizar, vou no programa. A leitura do programa do PT é claramente maior intervenção do Estado. O programa do Bolsonaro é claramente menor participação do Estado. Uma dessas duas agendas será aprovada pela população e terá de ser cumprida. Isso vai dar um otimismo no primeiro ano. Se você me perguntar 2020, 2021, daí precisa entender se serão feitas as reformas necessárias para sair de um voo de galinha para um voo sustentável. Tivemos oportunidade (pelo Lide) de fazer alguns encontros com os responsáveis pelos planos econômicos de cada candidato - exceto com o do candidato de Bolsonaro que não compareceu - e apresentamos a nossa proposta para o País. São quatro pilares: as reformas (trabalhista, da Previdência e aperfeiçoamento da reforma trabalhista); redução do tamanho do Estado; melhora da infraestrutura e garantias no ambiente de negócios.

Qual dos candidatos estaria mais alinhado a essas demandas?
Quando se analisa os programas de governo, obviamente o programa de governo do PSL é o que mais se assemelha.

Como a matriz está vendo esse processo eleitoral no Brasil?
A Whirlpool é uma empresa centenária, tem mais de 60 anos no Brasil. Ela conhece a história do Brasil. Ela confia no País. O País pode perder a oportunidade de crescer, mas não acaba. O Brasil é o segundo maior mercado da Whirlpool no mundo, apesar de toda a crise. O grupo acompanha com serenidade e confia nas instituições.

Como avalia o atual governo?
Esquece a pessoa, está fazendo um bom governo. Tirou o País da recessão. Não dá para falar que foi mal. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos