Política
13/09/2018 10:41

Alckmin s/prisão de Beto Richa e Azambuja: Não passamos a mão na cabeça de ninguém


Rio, 13/09/2018 - O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, comentou a prisão do ex-governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), e da operação que teve como alvo o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), acusados de corrupção, em sabatina ao jornal O Globo, na manhã desta quinta-feira, 13. Alckmin se disse surpreso com os acontecimentos e afirmou que "as pessoas citadas devem se explicar".

"Toda a sociedade brasileira quer se punam os culpados e absolvam os inocentes. Não passamos a mão na cabeça de ninguém", disse.

O candidato afirmou também que foi o único do partido que votou contra a reeleição de Aécio Neves (PSDB) na sigla e que, na época, "não tinha denúncia nenhuma contra ele". "Foi prorrogado contra a minha posição (direção do partido), assim como fui contra ingressar no governo Temer", declarou.

O ex-governador de São Paulo disse também que nunca teve liderança no partido e que se dedicou oito anos ao governo do Estado. (Constança Rezende)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos