Política
10/07/2018 16:26

Eleições fazem Petrobras alertar empregados para possíveis ilegalidades


Rio, 10/7/2018 - Os empregados da Petrobras foram alertados sobre o comportamento recomendado durante o período de eleições. As regras começaram a valer no último sábado, 7, vão até 7 de outubro e "valem tanto para as ações de comunicação interna e externa da companhia quanto para o comportamento individual dos integrantes da força de trabalho", alertou a Petrobras em um comunicado interno.

Se houver segundo turno, as regras valem até 28 de outubro. As restrições no período eleitoral são comuns nas empresas estatais e em algumas empresa privadas, como os veículos de mídia. A Petrobras lembra que as regras são necessárias para não ferir a legislação eleitoral, o que poderia acarretar ações judiciais e sanções eleitorais, civis, administrativas e penais à companhia.

De acordo com o coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), Simão Zanardi, pelo menos cinco petroleiros ligados à entidade vão disputar as eleições deste ano, com destaque para o ex-coordenador-geral José Maria Rangel , que concorre a deputado federal pelo PT.

Está vetado todo tipo de propaganda eleitoral ou partidária na comunicação interna da empresa e nas dependências da companhia e, para a comunicação externa, serão liberadas apenas iniciativas de natureza mercadológica ou meramente informativa, afirmou a companhia.

Toda a força de trabalho também deve seguir algumas recomendações, como não participar de eventos político-partidários com adereços que remetam à marca Petrobras (crachá e/ou seus cordões, equipamento de proteção individual, camisetas, entre outros) e não utilizar qualquer aparelho corporativo (impressoras e multifuncionais, computadores, telefones, entre outros) para fins político-partidários.

"A companhia não pode privilegiar um candidato ou partido em detrimento de outros, razão pela qual precisamos manter a neutralidade no pleito eleitoral. Respeitamos e incentivamos o exercício da cidadania, mas preservando a reputação e a integridade da força de trabalho e também da nossa marca", afirmou no comunicado. (Denise Luna -denise.luna@estadao.com)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos