Política
26/06/2020 21:23

Haddad defende afastamento de Bolsonaro: Não poupará esforços para ameaçar democracia


Por Marlla Sabino e Pedro Venceslau

Brasília e São Paulo, 26/06/2020 - O ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) afirmou há pouco que o presidente Jair Bolsonaro não poupará esforços para ameaçar a democracia. O petista defendeu o afastamento do presidente e afirmou que Bolsonaro comete crimes de responsabilidade a cada semana.

Durante participação em ato virtual convocado pelo movimento Direitos Já, o ex-presidenciável citou a participação de Bolsonaro em atos antidemocráticos e a prisão de Fabrício Queiroz, investigado pela prática de "rachadinha" no gabinete do atual senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) quando este era deputado estadual no Rio.

O petista afirmou que Bolsonaro cometeu um crime e usou o advogado Frederick Wassef para esconder Queiroz. "Nesse momento ele se encontra acuado. Queiroz está preso e ameaça a delatar todo o clã Bolsonaro, disse.

Haddad também citou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e conclamou apoio pelo resgate dos direitos políticos do petista.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos