Economia & Mercados
06/12/2018 12:06

BNDES/OLIVEIRA:SPREAD MENOR P/INCENTIVAR EMISSÃO DE DEBÊNTURES/INFRAESTRUTURA PODE FICAR P/2019


Rio, 06/12/2018 - Poderá ficar para 2019 uma proposta do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) de reduzir o "spread" cobrado no financiamento para os investimentos em infraestrutura, com o objetivo de incentivar a emissão de debêntures de infraestrutura (títulos com incentivo fiscal) em combinação com o crédito.

“A gente ainda está tendo discussões internas. É uma iniciativa muito relevante para o banco, que talvez seja necessário deixar para concluir no ano que vem, com a nova gestão”, afirmou o presidente do banco, Dyogo Oliveira, em entrevista após evento, no Rio. “Se for possível concluir [as discussões] até o fim do ano, vou ficar muito feliz, mas se não for possível, isso pode perfeitamente ser trabalhado no ano que vem”, completou.

Os estudos sobre a medida haviam sido anunciados no último dia 21, pelo diretor de Governo e Infraestrutura do banco, Marcos Ferrari. Na ocasião, após anunciar a medida numa palestra, o executivo disse a jornalistas que, hoje, o spread básico do BNDES no crédito de longo prazo à infraestrutura vai de 0,9% a 1,6%, variando conforme o setor. Os mais prioritários, como saneamento e energia sustentável, têm spread menor.

A ideia com o incentivo seria oferecer um spread menor quando o cliente do BNDES emitir debêntures de infraestrutura dentro do pacote de financiamento. A adesão ao incentivo seria opcional - aderindo, o cliente teria um prazo para fazer a emissão; se não fizesse, pagaria spread maior apenas no valor que seria completado com os títulos.

Para Ferrari, o novo incentivo teria chances maiores de funcionar do que outros instrumentos já adotados pelo banco, por causa do ambiente atual de juros. "O fato novo é o cenário de taxa de juro baixo", afirmou o diretor do BNDES no mês passado, lembrando que, nesse quadro, incentivos de poucos pontos base se tornam mais relevantes. (Vinicius Neder - vinicius.neder@estadao.com)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos