Releases
23/09/2020 14:02

Projetos: metodologia AWP propõe vantagem competitiva no pós-pandemia


Belo Horizonte, MG--(DINO - 23 set, 2020) - O setor de projetos de capital e infraestrutura dá sinais de recuperação após o susto com a pandemia. Segundo o relatório Gastos em Infraestrutura e Grandes Projetos - Tendências para 2025, lançado pela PwC em parceria com a Oxford Economics, os investimentos vêm sendo retomadas e a perspectiva é que continuem crescendo na próxima década. O estudo envolve 49 países responsáveis por 90% da produção econômica em todo o mundo incluindo o Brasil.

Alavancado pela indústria extrativa - com o aumento de demanda por commodities, campos de pré-sal e transportes -, o setor deve aumentar os investimentos com infraestrutura, em média, 6% ao ano chegando a pouco mais de US$ 300 bilhões em 2025. No mesmo ano, em termos de comparação, em toda a América Latina, os gastos no setor devem chegar a US$ 557 bilhões anuais.

Com o objetivo de facilitar o trabalho do time de construção, aumentando a agilidade, a previsibilidade e a performance ao longo de todo o ciclo de vida de projeto, a implantação da AWP (Advanced Work Packaging) aparece como aliada do setor. Utilizando a inovação e tecnologia em cada etapa do processo, com essa metodologia é possível criar pacotes de trabalho de instalação com foco na melhor sequência de montagem e nas necessidades da construção.

'Para o pós-pandemia, é necessário que a assertividade na execução dos projetos esteja à frente, tendo como base um cronograma detalhado incluindo a logística, a dinâmica, força de trabalho e, claro, resultados. Esses são alguns exemplos das vantagens e ganhos com a implantação da AWP, metodologia já adquirida por inúmeras empresas dentro e fora do Brasil', explica David Elio, head of Capital Projects and Infrastruture da Verum Partners.

AWP

Semelhante a uma linha de montagem, onde as peças/projetos são produzidos em diferentes etapas, e o canteiro de obras é o local onde elas são integradas, na construção industrial, as etapas de trabalho não estão ligadas apenas com a fabricação das estruturas, mas sim, com a supervisão e o controle de qualidade. Com um monitoramento contínuo para se aumentar a produtividade, mesmo antes da crise causada pelo novo coronavírus, representantes do ramo já começavam a articular-se na busca por sistemas construtivos que fossem capazes de proporcionar mais eficiência e qualidade, redução dos ciclos dos empreendimentos, assertividade no cronograma de obra e redução dos custos das obras.

Neste sentido, devido à otimização de todos os processos envolvidos - o que corresponde aos anseios do setor, com a metodologia os resultados financeiros são melhores. 'Principalmente em momentos de crise, empresas que adotam a AWP conseguem obter economia em seus projetos', pontua David Elio. Segundo ele, assim é possível gerenciar o passo a passo da obra, organizando digitalmente e de forma detalhada todas as fases de produção. 'O resultado é a otimização dos processos, sem brechas para que as equipes fiquem ociosas ou gerem retrabalho. Além disso, a previsibilidade da obra permite uma melhor gestão de pessoas e processos, o que contribui com a necessidade de distanciamento no controle da Covid-19', reforça.

Boas práticas na construção

Com a pandemia, o cuidado com a saúde e a segurança dos trabalhadores deve estar na ordem do dia em todos os canteiros de obra e também na empresa como um todo. Exemplo disso é o Plano de Contingência Nacional para a Infecção Humana pelo novo Coronavírus - COVID-19, lançado pelo Ministério da Saúde.
Com a mesma intenção, a Verum Partners, em parceria com o Grupo ASI, acaba de lançar a Comunidade de Práticas AWP América do Sul, que visa compartilhar conhecimento, incentivar a discussão e promover a adoção de metodologias estratégicas exclusivas para a maior eficácia e segurança do gerenciamento de projetos, além de ressaltar os cuidados com a vida do colaborador.

Na Comunidade existem fóruns para o fomento de informações relevantes sobre a metodologia AWP, implementada com muito sucesso a partir do Canadá para todo o mundo. 'Atualmente, o maior foco de implantação tem sido em grandes projetos de capital e infraestrutura, mas um dos nossos principais objetivos é quebrar esta barreira, ressaltando a importância de se aplicar a metodologia em projetos menores também', comenta Rodolfo Rocha, director of Capital Projects and Infrastruture da Verum Partners.

A participação de pessoas e empresas ligadas ao setor é aberta e gratuita. Conheça mais sobre a Comunidade de Práticas AWP América do Sul no LinkedIn.



Website: http://www.verumpartners.com.br

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos