Política
07/11/2019 15:26

Golpistas invadem contas no Facebook e miram página de Luciano Huck


Por Rafael Moraes Moura

Brasília, 07/11/2019 - A página no Facebook do apresentador Luciano Huck, apontado no mundo político como possível candidato ao Palácio do Planalto em 2022, entrou na mira de golpistas. Usuários foram enganados ao clicar em links maliciosos enquanto utilizavam a rede social - ao acessar os ‘falsos’ endereços eletrônicos, as pessoas forneciam em um site externo suas senhas de acesso à plataforma, o que permitia, na prática, que os invasores tomassem as suas contas.

Os golpistas utilizaram então os perfis desses usuários para escrever comentários na página de Luciano Huck no Facebook, acompanhada por 18,4 milhões seguidores.

Segundo o Estado apurou, o episódio ocorreu no final de agosto deste ano. De acordo com a assessoria do apresentador da TV Globo, em nenhum momento, a página de Huck no Facebook foi comprometida ou invadida.

“Foi identificado um volume de comentários na página do Luciano Huck acima da média. O caso foi reportado ao Facebook que identificou se tratar de esquema de phishing de contas de usuários da rede social e adotou medidas para resolver a situação”, informou a assessoria do apresentador. Huck não acionou a polícia para apurar o caso.

Ataque

“Phishing” é um tipo de ataque cibernético que remete à pesca (“fishing”, em inglês): se joga uma isca, para que algum usuário a morda e caia no golpe. Estudos apontam que o Brasil é um dos países com o maior número de casos desse tipo, como sites falsos que fingem ser bancos ou links com promessas enganosas, como “você foi sorteado e ganhou um prêmio, clique aqui e saiba mais”.

“O que foi controlado são usuários que frequentam a página (do Luciano Huck). Como se colocasse um monte de gente em um shopping para aplicar um golpe. O shopping é vítima do golpe também”, comparou o diretor-executivo do Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) do Rio, Fabro Steibel.

“O que você tenta fazer é se passar por um lugar de confiança, ou se passar por alguém de confiança. Vamos supor que tenho um site, ‘www.blancodobrasil.com.br’, troco uma letra (adiciona ‘l’, na palavra ‘banco’) e parece real. Você entra num lugar que acha que é confiável, mas não é”, acrescentou.

Huck costuma utilizar a página do Facebook para postar fotos e vídeos com amigos e familiares, além de fazer “lives” (transmissões ao vivo) de sua residência ou depois de gravações de seu programa na TV Globo.

“Sou muito grato por ser bem recebido e ter a oportunidade de aprender tanto andando pelas favelas brasileiras”, escreveu Huck na última segunda-feira, 4, ao comemorar o “Dia da Favela”. As postagens costumam ser comentadas por milhares de usuários.

Outro lado

Segundo o Estado apurou, o Facebook bloqueou os “links maliciosos” identificados e trabalha para evitar que URLs desse tipo sejam compartilhadas na rede social.

Procurada pela reportagem, a empresa recomendou que as pessoas “nunca devem digitar suas credenciais de acesso à plataforma em outros locais online ou sites externos”.

“Para evitar acessos não autorizados, recomendamos que as pessoas reforcem a segurança ativando a autenticação de dois fatores. Ela funciona assim: quando alguém quiser realizar o login no Facebook em um celular ou computador que nunca usou, deverá fornecer um código, que chega por exemplo por SMS, para ser usado junto da senha para completar o login’, orientou o Facebook, por meio de porta-voz.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos